Wednesday, October 12, 2005

REFERENDO AUMENTA PROCURA POR BALAS E ARMAS EM SP

Referendo aumenta procura por balas e armas em SP
O efeito da realização do referendo sobre o comércio de armas de fogo e munição no dia 23 de outubro é o aumento da procura em lojas especializadas na capital paulista por armamento e munição.
A procura por balas de revólveres e pistolas, em especial, tem até reduzido os estoques de algumas lojas, segundo os comerciantes. Nos últimos meses, a Polícia Federal também registrou uma elevação acentuada no número de registros, recadastramentos e transferências de armas. De maio a agosto, este número triplicou.
A explicação de lojistas e policiais é uma só: com a perspectiva de que o referendo proíba o comércio de armas e munição, muitas pessoas têm procurado formar uma reserva de projéteis em casa ou adquirir uma arma antes que isso seja vetado por lei.
Segundo os comerciantes, muitos clientes têm comprado 50 balas de uma só vez - quantidade máxima que cada proprietário de arma pode adquirir ao longo de um ano. Até então, a maior parte das vendas nas lojas de São Paulo era de embalagens com apenas seis ou dez unidades.