Thursday, October 20, 2005

Informação e Opinião ! 20/10

INFORMAÇÃO e OPINIÃO -IOCM- !
ex- http://cesarmaia.blogspot.com 20/10/2005

*ATENÇÃO !
BANCO IMPLICADO COM CASO DELÚBIO/DIRCEU -BES- E BANCO IMPLICADO NO CASO LEÃO&LEÃO, -BCP-,( remember blog), SÃO ACUSADOS EM PORTUGAL DE LAVAGEM DE DINHEIRO !

El Pais de hoje.
Portugal investiga a dos grandes bancos por blanqueo de capitales
La fiscalía estima en "muchos millones de euros" los fondos en paraísos fiscales
MIGUEL MORA - Lisboa
EL PAÍS - Economía - 20-10-2005
Distintas empresas, cuentas y directivos de al menos dos grandes bancos portugueses (Banco Espirito Santo y Banco Comercial Portugués) están siendo investigados por supuesto delito fiscal y blanqueo de capitales, con el que se habrían sacado millones de euros con destino a paraísos fiscales. Según la Fiscalía General, el daño por el fraude al erario público "en los últimos tres años, sólo en impagos de IVA e IRPF, es de muchos millones de euros".Se trata de una acción conjunta lanzada por la Dirección General de Impuestos, el Departamento Central de Investigación y Acción Penal y la fiscalía portuguesa. Miembros de la Policía Judicial entraron ayer en oficinas y domicilios de distintos administradores del Banco Espirito Santo en Lisboa, Oporto y Madeira (incluidos miembros de la familia Espíritu Santo, fundadora del banco, según el diario Público), en busca de documentos sobre el caso que investiga a "grandes clientes y empresas" que mantienen cuentas en esa institución. La Comisión de valores portuguesa ha pedido información a BCP y a Espirito Santo. La policía sospecha que un complejo circuito de fraude fiscal y lavado de dinero ha logrado sacar "millones y millones de euros" de Portugal con destino a distintos paraísos fiscales (sobre todo, Madeira) a través de empresas ficticias creadas o controladas por esos bancos.

Veja nos links abaixo outras matérias sobre os crimes desses bancos ( o BCP Millenium é associado da Caixa Econômica Federal, para a remessa dólares de brasileiros ,que moram nos EUA, para o Brasil):

Diário de Notícias
http://dn.sapo.pt/2005/10/20/tema/offshore_madeira_centro_investigacoe.html

Jornal Público
http://www.publico.clix.pt/

*NOVAS PESQUISAS SOBRE PLEBISCITO: "NÃO" GANHA EM TODAS !

MCI : NÃO 52%. SIM 43%. Brasil todo. Pesquisa telefonica com 1.000 entrevistas.
GPP: NÃO 51%. SIM 35%. RIO, com 800 entrevistas.
TOLEDO: NÃO 52%. SIM 34% em cinco capitais.

*SOBRE O PLEBISICITO -Hoje no JB !

Ives Gandra Martins: "O governo pretende desarmar as vítimas, enquanto os assassinos andam soltos e armados."

Olavo de Carvalho: "O desarmamento é uma proposta imoral e suicida, que interessa a conexões criminosas. "

*ALEMANHA LANÇA A MODA POLITICA !
55 % DOS FRANCESES QUEREM UM GOVERNO DE UNIÃO NACIONAL.

Le Nouvel Observateur, hoje. ( www.nouvelobs.com )
Uma pesquisa aparecida ontem revela que 55 % dos franceses seriam favoráveis a “um governo de união nacional “, unindo esquerda e direita, como agora na Alemanha. 31 % são desfavoráveis, no “contexto social e econômico atual”. 14 % não se pronunciaram. 20 % achariam ideal um governo de união de esquerda sem a extrema esquerda. 16 % preferem um governo de união de direita, sem a frente Nacional.A pesquisa foi realizada pelo telefone no dia 12 de outubro passado, com 1 003 pessoas de 18 anos ou mais.

*ENQUANTO ISSO NO REINO UNIDO OS FATOS DESMENTEM O QUE ALGUNS DIZEM AQUI !
CADA VEZ MAIS: VOTE NÃO !

BBC, em 19/10/2005
Na Grã-Bretanha, crime com arma aumenta apesar de proibição
Adriana Stock
A aprovação de uma lei contrária à circulação de armas de fogo na Grã-Bretanha não conseguiu impedir o aumento do número de crimes cometidos por esse meio no país. Segundo estatísticas do governo britânico, os crimes com armas de fogo na Inglaterra e no País de Gales mais do que dobraram desde 1997, quando o Parlamento aprovou a proibição da posse e venda de armas acima do calibre 22. Em julho, o Ministério do Interior da Grã-Bretanha publicou um relatório no qual registrava 10.979 ocorrências com armas nos últimos 12 meses, uma alta de 6% em relação ao período anterior. Trata-se como "ocorrência" incidentes em que a arma foi disparada, usada como um instrumento de agressão ou usada para intimidar. O número de mortes provocadas nesses incidentes, porém, é muito menor. As armas de fogo foram usadas em 8,5% dos homicídios no período analisado ? um total de 73 mortes em 12 meses, cinco a mais do que o período anterior.

*TRABALHADOR CADA VEZ MAIS POBRE !
Ag. Estado.
IBGE:SALÁRIO MÉDIO PAGO POR EMPRESAS BRASILEIRAS CAIU 11% EM OITO
ANOS

Rio, 19 - O salário médio mensal pago pelas empresas brasileiras caiu 11% em termos reais (deflacionado pelo IPCA) em oito anos, ou de 1996 a 2003, segundo divulgou há pouco o IBGE. Em termos reais, o salário médio atingiu R$ 525,29 em 2003, ante R$ 590,00 em 1996. O estudo mostra também que, em número de salários mínimos, o salário médio mensal passou de 5,5 mínimos em 1996 para 3,7 mínimos em 2003.

A coordenadora do estudo, Denise Guichard, sublinhou que os salários caíram em todos os setores pesquisados, mas a queda de 11% ocorreu especialmente devido à redução dos salários mensais pagos pelas empresas com 100 ou mais pessoas ocupadas que, apesar disso, pagavam em 2003 salários 2,5 vezes superiores aos desembolsados pelas empresas com até 29 empregados.

Os maiores salários médios pagos no decorrer do período pesquisado estiveram no segmento de intermediação financeira, seguros e previdência complementar (R$ 1.627,00 em 1996 e R$ 1.438,00 em 2003, com recuo de 12%).

Os menores salários em 1996 e 2003, por outro lado, foram pagos pelas atividades de pesca (R$ 313,00 em 1996 e R$ 235,00 em 2003, com queda de 25%) e alojamento e alimentação (inalterado em termos reais em R$ 254,00 nos dois anos pesquisados). Denise destacou também que o número médio de empregados nas empresas diminuiu de 15 para 13 pessoas entre 1996 e 2003, o que ela atribui a "um modo de produção mais flexível", que inclui especialmente as terceirizações.

O número de empresas investigadas no estudo do Cadastro Central de Empresas 2003 foi de 1,5 milhão, ou o total de empresas com empregados de um universo de 4,7 milhões apurado pelo IBGE. Segundo o estudo, a concentração da massa salarial nas empresas com 100 ou mais pessoas ocupadas caiu 7,6 pontos porcentuais de 1996 (76%) para 2003 (68,4%), mas manteve-se alta no período.

*DEPOIMENTO DE TESOUREIRO DO PSDB-MG NÃO DEIXA BEM PSDB
Ag.Estado.

Cláudio Roberto Mourão da Silveira, tesoureiro da campanha em que o então governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), tentou se reeleger e não conseguiu, em 1998, reconheceu há pouco que a maior parte dos recursos da campanha era de caixa dois e não foi declarada à Justiça Eleitoral. Em depoimento à CPI Mista dos Correios, Mourão informou que essa campanha de Azeredo gastou R$ 20,1 milhões, mas só foram declarados à Justiça Eleitoral R$ 8,5 milhões. Os outros R$ 11,6 milhões, segundo o ex-tesoureiro, "eram caixa dois".

Mourão afirmou que Azeredo não sabia da existência desse caixa dois e que, quando informou o então candidato a respeito, este declarou que não pagaria a dívida irregular. Mourão disse que, com isso, ficou endividado, pois havia fornecido, de seu próprio bolso, R$ 1,6 milhão para a campanha. Os outros R$ 10 milhões do caixa dois foram fornecidos, segundo Mourão, pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, o mesmo que é apontado, nas atuais investigações no Congresso, como a principal fonte de recursos para pagamento do suposto "mensalão" a deputados governistas.

Mourão afirmou ter-se endividado comprando veículos para a campanha de Azeredo e que a coordenação da campanha nunca o reembolsou por esses gastos. Ainda segundo o ex-tesoureiro, o publicitário Duda Mendonça cobrou R$ 4,5 milhões pelos serviços prestados na campanha eleitoral de Azeredo, mas apenas R$ 700.000,00 foram declarados à Justiça Eleitoral. Mourão afirmou que os R$ 3,8 milhões não declarados foram pagos "em dinheiro vivo, de caixa dois". (João Domingos)

*CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO CAI ENTRE 2004 E 2005 DE 63,8% PARA 52,7%
CNI: CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO MELHORA EM OUTUBRO, MAS É MENOR QUE OUT/04

Brasília, 19 - A confiança dos empresários apurada mostrada pelo Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) de outubro melhorou com relação à última pesquisa divulgada em julho, mas ainda assim é bem menor que o registrado em outubro do ano passado. Dados divulgados há pouco pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que o ICI em outubro ficou em 52,7 pontos ante 50,7 em julho. Em outubro de 2004, o ICEI havia sido de 63,8 pontos. "Os empresários estão pouco otimistas nesse fim de ano, o que contrasta com as boas perspectivas em outubro do ano passado", avalia documento da CNI.

*EXAME: ALCKMIN FAVORITO DAS GRANDES EMPRESAS ! 84% !
Ag. Estado.

São Paulo, 19 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é o candidato à Presidência da República preferido por 84% dos presidentes das maiores empresas do país, segundo pesquisa publicada na edição da revista Exame, que circula amanhã. Em entrevista à revista, Alckmin assume abertamente sua candidatura ao Palácio do Planalto: "Estou pronto para ser presidente", disse. A pesquisa, realizada pelo Instituto Vox Populi, ouviu dirigentes de 231 companhias do ranking Melhores e Maiores de Exame, e indicou o seguinte resultado na votação espontânea: Geraldo Alckmin - 40%; José Serra (PSDB) - 21%; Luiz Inácio Lula da Silva (PT)- 6%; Aécio Neves (PSDB)- 4%; Fernando Henrique Cardoso (PSDB)- 4%; Ciro Gomes (sem partido)- 1%; outros - 3%; bancos e nulos/não sabem - 21%.Na votação estimulada, Alckmin lidera com 84%, seguido de Lula com 7%. A seguir, vêm Heloisa Helena (PSOL) e Roberto Freire (PPS)com 1%, enquanto que Anthony Garotinho (PMDB) ficou com zero. Foram computados 4% de brancos e nulos e 2% disseram não saber.

*MAIS SOBRE A LAVAGEM DE DINHEIRO DO BES E DO BCP -AMIGOS DE DELUBIO,DIRCEU E PALOCCI !
Jornal PUBLICO de Portugal.

Em instituições financeiras de vários pontos do país
PGR confirma investigação a crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais
19.10.2005 - 17h42 Lusa

A Procuradoria-Geral da República confirmou hoje ter recolhido provas junto de instituições financeiras, em diversos pontos do país, no âmbito de uma investigação por suspeitas da prática de crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

"Nos últimos dias foram levadas a cabo sob promoção do Ministério Público várias diligências de recolha de prova junto, designadamente, de instituições financeiras, e em diferentes pontos do país", divulgou hoje a Procuradoria-Geral da República (PGR), em comunicado.

As suspeitas, explica também a PGR, "incidem sobre a prática de crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais".

Segundo a PGR, foram "identificados esquemas de fraude que apontam para um prejuízo causado ao erário público, nos últimos três anos, de muitos milhões de euros, só em sede de IRC e IRS não pagos".

Trata-se de um processo em que "se reuniram várias investigações parcelares por haver fundamento de conexão", adiantou ainda a PGR.

O Banco Espírito Santo (BES) e o Millenniumbcp confirmaram já, oficialmente, terem sido alvo desta investigação.

O presidente do BES, Ricardo Salgado, confirmou hoje em declarações aos jornalistas, à margem de um almoço promovido pelo American Club, que houve investigações na sede do banco e em dois escritórios de associadas do grupo.

"Aguardamos agora, com toda a tranquilidade, o resultado destas investigações", afirmou o presidente do BES, que adiantou não ter sido contactado até agora por qualquer entidade pública sobre este processo.

Um porta-voz do BCP disse à Lusa que "uma empresa associada do Millenniumbcp foi alvo de buscas por elementos da Polícia Judiciária esta manhã".

Ao início da tarde, este banco enviou um comunicado para a entidade reguladora do mercado bolsista, onde manifestou "total disponibilidade para, no escrupuloso cumprimento das normas legais aplicáveis, colaborar com as entidades oficiais nos respectivos procedimentos".

Pesquisa e Edição : JCM