Thursday, August 25, 2005

O SILÊNCIO DOS TAGARELAS

O silêncio dos tagarelas
Olavo de Carvalho

O ciclo de palestras "O Silêncio dos Intelectuais" não é, como aparenta, uma oportunidade de reflexão sobre os crimes do PT: é parte integrante da trama criminosa.
Patrocinado pelo mesmo governo que subornou metade da classe política, sua única finalidade é ajudar a elite esquerdista a lucrar com a revelação de sua própria torpeza, requentando e vendendo como novidade salvadora os decrépitos slogans, chavões e mentiras que a levaram ao poder e encobriram seus planos delituosos com a máscara da superioridade moral.

Não estranha que as estrelas maiores do espetáculo sejam as mesmas que criaram as condições culturais para a ascensão petista, nem que a mais cintilante do elenco, Marilena Chauí, rebole até à exaustão no palco da dialética para tentar suprimir o óbvio, lançando as culpas do vexame governamental sobre a política econômica do dr. Palocci, como se os crimes denunciados não viessem de mais de uma década e não tivessem nada, nadinha a ver com a velha afeição do PT por quadrilhas de narcoterroristas e seqüestradores.

O título mesmo do show é propaganda enganosa. Quando os que aparecem acusando-se de excesso de silêncio não são outros senão os gurus políticos mais tagarelas do hemisfério, presenças infalíveis em todos os "debates" lindamente democráticos da esquerda X esquerda - é para camuflar o pecado e habilitar o pecador a cometê-lo de novo, com redobrada força e ainda maior tranqüilidade de consciência.

Intelectualmente, ela não significa nada. Politicamente, é de uma baixeza sem par.
Se o Brasil quer se livrar da corrupção política, deve primeiro renunciar a intelectuais corruptores. Principalmente quando o "prestígio" deles é comprado com dinheiro público.


http://www.olavodecarvalho.org/